Adsense

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Coluna Vertebral: Mitos e Verdades


Cruzar as pernas prejudica a coluna? Fumantes sofrem mais de dores nas costas? Praticar natação melhora a escoliose? Dormir no chão ajuda a colocar a coluna no lugar? Composta por ossos que são chamados vértebras, a coluna vertebral é considerada uma das mais importantes regiões do corpo humano. Muito flexível, esta parte de nosso corpo é responsável pela sustentação da cabeça, fixação das costelas e os músculos do dorso, além de suas curvaturas serem responsáveis pela força e equilíbrio.



A coluna vertebral (ráquis) é constituída pela superposição de uma série de ossos isolados denominados vértebras. Superiormente, se articula com o osso occipital (crânio); inferiormente, articula-se com o osso do quadril (Ilíaco). A coluna vertebral é dividida em quatro regiões: Cervical, Torácica, Lombar e Sacro-Coccígea. São 7 vértebras cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e cerca de 4 coccígeas. O sacro e o cóccix não se movimentam e as vértebras restantes (cervicais, lombares e torácicas) são móveis.

Problemas como escoliose, artrose, hérnia de disco, entre outros, afetam grande parte da população. Assim, muitos mitos são criados quando o assunto é coluna vertebral. O médico Pedro Augusto Deja Teixeira, neurocirurgião, especialista em cirurgia da coluna vertebral e diretor clínico do Instituto Paulistano de Neurocirurgia e Cirurgia da Coluna Vertebral, revela alguns mitos e verdades sobre o tema.

1. Praticar natação ajuda a corrigir escoliose?



Mito - A natação, por ser uma atividade simétrica, não pode colaborar na correção da curva escoliótica. Este exercício, além de trabalhar o fortalecimento muscular, promove o alongamento de forma equilibrada utilizando os dois lados com a mesma intensidade. Ao contrário do tratamento, que muitas vezes visa corrigir a escoliose com distribuições diferentes em cada lado da coluna, para equilibrar a cadeia cinética posterior. Além disso, algumas modalidades da natação, como borboleta e nado peito, podem prejudicar a coluna, gerando sobrecarga excessiva sobre a região.

2. Cruzar as pernas pode prejudicar a coluna?



Verdade - Claro que o hábito de cruzar as pernas, para as mulheres, é uma posição confortável, além de elegante, porém, é preciso ficar atento para não abusar deste hábito e prejudicar a saúde. Ao cruzar as pernas, a coluna vertebral se desvia para a esquerda ou para a direita, devido o desequilíbrio da região pélvica. Outro problema que pode ser ocasionado por este costume, além de prejudicar o fluxo sanguíneo, é a escoliose (desvio da coluna vertebral no plano frontal).

3. Dormir no chão – ou num colchão duro – é bom para as costas?



Mito - A rigidez poderá agravar, ainda mais, a contratura muscular. Durante uma provável crise de dor nas costas, a pessoa deve repousar em seu próprio colchão, podendo deitar-se de lado, com um travesseiro entre as pernas.

4. Fumantes têm mais dores nas costas do que não fumantes?



Verdade - O cigarro, não faz bem a nenhuma parte do corpo humano, e em relação às costas, não poderia ser diferente. Os fumantes inalam mais substâncias tóxicas, sendo assim, prejudicam a circulação sanguínea no disco intervertebral, que pode causar mais dores na região.

5. Todos que sofrem de dor nas costas devem realizar uma ressonância magnética?



Mito - De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 80% das pessoas sofrem ou sofrerão de dor nas costas pelo menos uma vez na vida. Entretanto, o primeiro passo para combater este mal é procurar um especialista e descobrir as causas para solucionar de vez este problema.

6. Estalar o pescoço com o movimento da cabeça faz mal à coluna?



Verdade - Apesar de esse hábito propiciar alívio para alguns nunca se deve fazer isso. Estalar a coluna e o pescoço prejudica – e muito – suas articulações, além de causar, em alguns casos, dores de cabeça, zumbidos e vertigens.

7. Cirurgia é a única saída para acabar com a hérnia de disco?



Mito - Hérnias de disco representam uma causa comum de dor nas costas. Mas não é a única. Ao identificar uma hérnia de disco, o médico, ortopedista ou neurocirurgião, deve estar atento para outros problemas na coluna que podem acompanhar essa condição. Desta forma, pesa na decisão do médico a associação com outras alterações e como elas se traduzem clinicamente. Além disso, a decisão deve ser baseada mais no prejuízo que a doença traz para o paciente em termos de perda de horas de trabalho e lazer, limitações físicas para as atividades do dia-a-dia e perda na qualidade de vida e menos no resultado dos exames de imagem. Diversos tratamentos podem aliviar o problema, entretanto, é sempre recomendável procurar um especialista antes de tomar qualquer decisão.

Artigo escrito pelo Dr. Fabrício Ueno, (Médico da Coluna)

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Receita do Autêntico Pão de Queijo Mineiro

Esta receita de pão de queijo delicioso é original de Minas Gerais e vale, mais que conferir, fazer!!!
Receita preparada pela amiga Marília Goulart, a quem agradeço o envio da receita!


video

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Cerveja "Corta" a Ação do Antibiótico?

Todo mundo já ouviu dizer que não se deve consumir bebidas alcoólicas durante o tratamento com antibióticos. Mas será que essa afirmação é verdadeira? 



O clínico geral e cardiologista do Hospital Samaritano de São Paulo José Renato das Neves esclarece: Ele diz que não é verdade que o álcool reduza seu efeito, porém, pode reduzir o tempo que a substância ativa permanece na corrente sanguínea em níveis adequados. Ou seja: não é uma boa ideia beber enquanto estiver tomando esse e outros remédios.



Segundo médico, o álcool em si não corta o efeito do remédio, mas faz com que sua concentração no organismo seja alterada.

Meia vida é o tempo que leva para o organismo eliminar 50% de uma determinada droga. Ele explica que esse tempo é que determina o intervalo em que devemos tomar um medicamento. Uma droga com meia vida de 9 horas, por exemplo, deve ser tomada a cada 8 horas para que o paciente não fique sem medicamento circulando no sangue em nenhum momento.

Como o álcool tem o efeito de aumentar a eliminação urinária, por inibir o hormônio antidiurético, o fato de ingerir álcool durante o uso de medicamentos pode fazer com que o intervalo prescrito da droga seja inadequado. Neves acrescenta que além disso, o tempo de eliminação do álcool pode ser reduzido aumentando sua toxicidade direta ao cérebro, fígado e trato digestivo. Nesse caso, pode provocar vômitos e impedir a absorção das próximas tomadas do antibiótico.

Por ser uma droga que age no sistema nervoso central (no cérebro), o álcool pode tanto potencializar outras drogas de ação cerebral, como pode reduzir a ação. Ele previne que por isso, o álcool não deve ser consumido pelas pessoas que usam anticonvulsivantes, ansiolíticos, sedativos, antidepressivos e analgésicos.

O álcool também é uma droga de metabolização hepática, por isso deve ser evitado com medicamentos que usem a mesma via, como antibióticos macrolídeos, drogas para micoses, remédios para colesterol e triglicérides e alguns medicamentos dermatológicos. E, claro, por pessoas que tenham problemas hepáticos, pois a toxicidade pode ser ainda mais grave. O médico alerta ainda, que existem, inclusive, casos fatais, quando esses fatores se sobrepõem ou a pessoa tem uma sensibilidade maior às drogas.

O certo é que uma cervejinha ou um vinho cai muito bem em diversas situações, mas o mais importante é beber com moderação. O risco de reações desagradáveis e problemas futuros ao ingerir bebidas alcoólicas durante o tratamento com antibióticos sempre existe, sentir essas reações ou não é uma questão de escolha.



Fonte: Notícias UOL e Projeto Ockham

sábado, 15 de agosto de 2015

Sobremesa Super Rápida

Os ingredientes desta sobremesa sempre, ou na maioria das vezes temos em casa!


É um brigadeiro branco mole com cobertura de chocolate ou Ovomaltine


O que você vai precisar:

Para o brigadeiro:

  • Uma lata de leite condensado
  • Um pacote de côco ralado
  • Uma colher de margarina
Para a cobertura:

  • Uma lata de creme de leite
  • Uma colher de margarina
  • Quatro colheres de Nescau ou Ovomaltine
Como fazer:
Coloque os ingredientes do brigadeiro mole em uma panela no fogo baixo e mexa até começar a desgrudar do fundo e coloque em uma vasilha ou taças individuais.

Depois, junte os ingredientes da cobertura em uma panela e leve ao fogo baixo até engrossar e coloque sobre a massa anterior.

Leve à geladeira até esfriar bem e sirva-se, delicie-se, mate sua vontade de comer um doce delicioso!




sábado, 8 de agosto de 2015

Pão-Petisco Muito Delicioso!




É uma delícia, inclusive para comer tomando uma cervejinha!!!

Use como petisco ou como pão!!! É bom demais!!!

Veja o que você vai precisar:

- 500 g de polvilho doce
- 1 cebola grande
- 150 g (3 colheres) de margarina
- 150 g de queijo ralado
- 3 ovos
- 1 colher de sopa de fermento em pó
- 1/2 xícara de suco de laranja

































































Como fazer:
Frite a cebola em 50 g (uma colher) de margarina até dourar:




















Separe e bata as claras em neve, não muito consistente:




Bata as gemas com o queijo ralado, suco de laranja, a margarina que restou, fermento e a cebola refogada e adicione os 500 g de polvilho doce.
Bata até a massa ficar homogênea
Leve à geladeira por duas horas.





Depois leve ao forno, em temperatura baixa, até dourar, o que leva cerca de 45 minutos.







Aproveite!!!!

Fonte: Receitas e fotos do acervo pessoal de Ditmar Rempel


sábado, 1 de agosto de 2015

Verdades sobre Cervejas

Como bom apreciador de cervejas, ganhei de presente algumas de origem e tradição!!!


São Cervejas especiais e, estas em especial, devem ser saboreadas na ordem acima, mas vou explicar as características de cada uma.


A Vedett, cerveja belga de trigo com gosto característico e marcante.


Seu teor alcoólico é de 4,7%, equivalente com nossas cervejas mais habituais.

A Pilsener Urquell foi a primeira cerveja Pilsen fabricada no mundo:


Sua graduação é de 4,4%, também equivalente as nossas "loirinhas"


Brooklyn Lager


Cerveja tipo "lager", mais leve no sabor, mas com teor de álcool um pouco superior, 5,5%, fabricada nos EUA.


Cerveja de trigo alemã , a mais antiga do mundo: 
Começou a ser produzida em 1040 !!!!


,

Sabor característico de trigo, que pode não ser do agrado de todos paladares.
Eu gostei!!!

Agora a nossa "queridinha"

Bierland, tipo Viena.... e brasileira!!!!




A "Bierland" foi considerada a melhor cerveja do país e a terceira tipo viena do mundo!!!!
Sua aparência é avermelhada e seu malte é caramelizado!!!

Que tal fazer uma sessão de degustação?

Fonte: Acervo Pessoal